Aonde foi parar o tal do respeito entre Pais e Filhos de Santo?

Aonde foi parar o tal do respeito entre Pais e Filhos de Santo?

Compartilhe este Post nas Redes Sociais

Tenho notado no passar dos Anos que aos poucos foi se perdendo o Respeito entre Pais e Filhos de Santo, quando iniciei na Religião era diferente dos dias de hoje.

Na minha época o Pai de Santo era autoridade máxima dentro da Casa, tudo que ele falava era lei, tinha que ser seguido a risca, não tinha o “Eu Acho ou o Talvez ou Eu não posso”, tínhamos que fazer e pronto.

Muito milho eu escolhi, muito chão eu lavei, muitas noites acordado para deixar uma obrigação pronta, dormíamos no terreiro, pois não tinha ônibus e nem dinheiro pro táxi, comíamos comida de obrigação,no máximo fazia-se um cachorro quente!

Era uma união entre os irmãos, principalmente com os mais velhos, os mais novos aprendiam com os mais velhos, terminava a obrigação de terreiro e logo começava a função na cozinha, deixávamos tudo perfeito para tocar as próximas funções.

Hoje em dia as coisas mudaram, filho não quer ser filho, quer ser pai direto, não respeita os fundamentos, não aceita ser mandado, não participa das funções cotidianas da casa, gosta de ficar fazendo éjó (fofoca) entre irmãos, nunca pode ir no terreiro, não sabe nem o que é importante dentro da casa de Santo, fala com o pai de santo como se tivesse falando com um colega de trabalho ou faculdade, não respeita a hierarquia.

Quantos dos filhos que estão ingressando nos cultos e já se acham o “The Best”, “os senhores do conhecimento absoluto” pregam um conhecimento que não existe, vivem assistindo vídeos e procurando fundamentos no pai Google.

E o pior é que se o Pai de santo for querer falar alguma coisas, estas criaturas saem da casa e saem falando mal, saem criticando a casa, os irmãos e tudo que ali é feito e esquecem de como chegaram.

Por muitas vezes esquecem que antes de Ser um bom Pai, teria que ser bom Filho!

Tentamos refletir sobre estes novos conceitos de Religiosos, que vive trocando de casa, não cria limo em nenhuma casa.

E o pior de tudo é que não enxergam que nossa Religião é feita de ancestralidade, respeito e fundamento.

Os filhos de hoje acham que podem falar com seus Pais de Santo como se fosse íntimos, chamar de tu, você e outras coisas mais.

Continuo perguntando…

Aonde foi para o Tal do respeito?

Autora: Vera Schmidt
Batuque do Rio Grande Sul Fundamentos do Batuque RS Mensagens Reflexões Religião Afro Textos Textos e Mensagens em Geral Tradições do Batuque Umbanda  - Aonde foi parar o tal do respeito entre Pais e Filhos de Santo?

Compartilhe este Post nas Redes Sociais

Postagens Relacionadas

Rezas da Nação Cabinda por Pai Didi de Xangô

Rezas da Nação Cabinda por Pai Didi de Xangô

Sobre a Orixá Yemanjá

Sobre a Orixá Yemanjá

Sobre o Orixá Oxalá

Sobre o Orixá Oxalá

A origem do trevo de 4 folhas

A origem do trevo de 4 folhas

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook