fbpx
Sobre a Orixá Oxum - Charles Corrêa D' Oxum

Osun, Oshun, Ochun ou Oxum, na Mitologia Yoruba é um orixá feminino. O seu nome deriva do rio Osun, que corre na Iorubalândia, região nigeriana de ijexá e Ijebu.
Oxum é um orixá feminino das águas doces, dos rios e cachoeiras, da riqueza, do amor, da prosperidade e da beleza, da intimidade, da riqueza e da diplomacia e cultuada em diversas religiões afro.
Oxum é dona do ouro e da nação ijexá, tem o título de Ìyálòdè entre os orixás, é a ternura envolvente para as criaturas.
Sua “graça”, seus rezas, sua dança e maneiras, jamais sensuais, têm a presença da humildade e do carinho materno para com todos os devotos.
Através de mamãe Oxum, os fiéis buscam auxílio para a solução de problemas no amor, uma vez que ela é a responsável pelas uniões, e também na vida financeira, a que se deve sua denominação de “Senhora do Ouro”, que outrora era do Cobre, por ser o metal mais valioso da época.
Oxum é símbolo da sensibilidade e muitas vezes derrama lágrimas ao incorporar em alguém, característica que se transfere a seus filhos, identificados por chorões.
As mulheres que desejam ter filhos dirigem-se a Oxum , pois ela controla a fecundidade.

Detalhes do Orixá:

Dia da semana – Sábado
Cores – Amarelo ou Dourado
Símbolo – Espelho (Abebé)
Comida – Canjica Amarela, Pessêgo, Balas de Mel, Quindim, Couve Manteiga.

Sincretismo Religioso:

Oxum Pandá:

Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora de Lourdes,
Imaculada Conceição ou Sagrado Coração de Maria

Oxum Demum:

Nossa Senhora de Aparecida

Oxum Olobá:

Nossa Senhora do Carmo ou Nossa Senhora Medianeira

Oxum Docô:

Nossa Senhora da Conceição
*O sincretismo varia a tradição passada de casa pra casa que pode variar.

Os Arquétipos(filhos):

Dão muito valor à opinião pública, fazem qualquer coisa para não chocá-la, preferindo contornar as suas diferenças com habilidade e diplomacia. São obstinadas na procura dos seus objetivos.
Oxum é o arquétipo daqueles que agem com estratégia, que jamais esquecem as suas finalidades; atrás da sua imagem doce esconde-se uma forte determinação e um grande desejo de ascensão social.
Têm uma certa tendência para engordar, a imagem do gordinho risonho e bem-humorado combina com eles. Gostam de festas, vida social e de outros prazeres que a vida lhes possa oferecer. Tendem a uma vida sexual intensa, mas com muita discrição, pois detestam escândalos.
Seus filhos e filhas são doces, sentimentais, agem mais com o coração do que com a razão e são muito chorões. Também são extremamente vaidosos e conquistadores, adoram o luxo, a vida social, além de sempre estarem namorando, calmos, sensíveis e ingênuos, as vezes inofensivos (Veja bem as vezes), carinhosos.
Adoram perfumes, joias, se enfeitarem e é claro espelhos.
Não se desesperam por paixões impossíveis, por mais que gostem de uma pessoa, o seu amor-próprio é muito maior. Eles são narcisistas demais para gostar muito de alguém.
Graça, vaidade, elegância, uma certa preguiça, charme e beleza definem os filhos de Oxum, que gostam de jóias, perfumes, roupas vistosas e de tudo que é bom e caro.
O lado espiritual dos filhos de Oxum é bastante aguçado.
Astutos e equilibrados, as pessoas de Oxum são inteligentes, requintadas e refinadas. Grandes feiticeiros, e fazem um bom uso do feitiço. Meigos, amorosos e cuidadosos.
Talvez por isso, algumas das maiores Yalorixás e Babalorixás da história, tenham sido ou sejam filhos de Oxum.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Fidelidade na Religião Afro-Brasileira - Charles Corrêa D' Oxum
Fidelidade na Religião Afro-Brasileira

Toda religião instituída preconiza temor e respeito ao divino, e principalmente fidelidade. Prova disso é que na maioria das religiões...

Fechar