fbpx
Sou filho de que Orixá? - Charles Corrêa D' Oxum

Eu não me importo se sou filho de um certo Orixá.
Todos os Orixás são meus pais e mães!
Eu sou filho da alegria, das encruzilhadas!
Eu sou filho da coragem, das estradas!
Eu sou filho da caça, das matas!
Eu sou filho dos mistérios, das folhas!
Eu sou filho da saúde, dos cemitérios!
Eu sou filho dos ventos, das tempestades!
Eu sou filho do fogo, da justiça!
Eu sou filho das águas doces, do amor!
Eu sou filho da pesca, da fartura!
Eu sou filho da nuvem, da chuva!
Eu sou filho do Sol, da visão sagrada!
Eu sou filho da guerra, dos rios!
Eu sou filho das risadas, da infância!
Eu sou filho da sabedoria, dos ancestrais!
Eu sou filho da velhice, da árvore divina!
Eu sou filho das bruxas, dos feiticeiros!
Eu sou filho do conhecimento, dos pensamentos!
Eu sou filho do mar, das ondas!
Eu sou filho da paz, sou filho da guerra!
Eu sou filho do céu, sou filho do pai-de-todos!
Eu sou filho dos Orixás!

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Desabafo de um(a) filho(a) de Oxum - Charles Corrêa D' Oxum
Desabafo de um(a) filho(a) de Oxum

"Sabe mamãe... Eu tenho tanto a lhe falar, Da falta de fé que tive por algumas vezes. Das tantas e...

Fechar