Quando o Filho de Santo quer sair do terreiro

Um jovem chega para seu pai de santo e diz: “Pai não irei vir mais ao terreiro!” O pai de santo então respondeu: “Mais por que?” Eu vejo a irmã que fala mal de outra irmã!A irmã que critica a incorporação se achando melhor que o outro!Rindo como se aqui fosse um circo! Que não ajuda em nada e assim por diante, só cobra engolindo cobra. E mais uma vez o Pai de santo lhe disse: Ok!! Mas antes quero que você me faça um favor, você vai pegar um…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Obrigações no Batuque

1. As Quinzenas As quinzenas são obrigações menores que duram normalmente dois ou três dias – a matança e o toque (Batuque) – é freqüentado por um número não muito grande de pessoas e geralmente estão associadas a alguma data comemorativa ou a obrigação de bori de filhos-de-santo do Ilê. Há o toque dos erís dos Orixás, as comidas-de-santo são ofertadas aos orixás e as tradicionais comidas servidas ao povo: canja, canjica branca e amarela, amalá. Por ser uma obrigação menor, exige um mínimo de aves a serem sacrificadas, cujo…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

A Ética nas Religiões Brasileiras

Temos que ter muito claro que para falarmos de ética dentro de uma determinada religião o primeiro impulso que devemos ter é de fazermos uma separação entre o que se entende por bem e mal. Ao falarmos da religião de Umbanda e das religiões Afro-brasileiras ou afro-descendentes como preferem alguns, não podemos nos envolver com conceitos cristãos de pecado, haja visto não fazer parte de nosso universo religioso. Estas religiões, desde que existem, têm normas que lhes norteiam mas que nem sempre são do conhecimento e observância de seus sacerdotes,…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

O Batuque – Uma visão antropológica

Documentário feito pelo projeto okuta e o professor Norton Correa sobre o Batuque de RS Axé a todos!Charles Corrêa D’ Oxum Charles Corrêa de OxumAxé a todos e que os orixás abençoe a vida de cada um hoje e sempre. Lembre-se: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. http://charlesdeoxum.com.br Visualizações deste Post: 303

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

O Príncipe Custódio

Joaquim Custódio de Almeida nasceu no antigo reino do Daomé (atual Benin) em uma fortaleza portuguesa chamada São João Batista de Ajudá. Seu nome original era Osuanlele Okizi Erupê. Quando o país foi invadido em 1897 pela Inglaterra, os ingleses propuseram um acordo ao Príncipe: ele poderia viver em qualquer lugar do mundo, custeado pela coroa inglesa, desde que nunca mais pisasse em solo africano. Para evitar que as mesmas atrocidades promovidas por alemães e franceses acontecessem com o seu povo, Custódio aceitou a proposta e partiu para o exílio.…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

A Tradição do Bará do Mercado

A Tradição do Bará do Mercado traz os relatos de 7 religiosos de matriz africana sobre o fundamento afro-religioso chamado O Bará do Mercado Público, a partir dos percursos e experiências urbanas desses negros na cidade de Porto Alegre. Axé a todos!Charles Corrêa D’ Oxum Charles Corrêa de OxumAxé a todos e que os orixás abençoe a vida de cada um hoje e sempre. Lembre-se: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

O Batuque Gaúcho

Documentário produzido com o apoio do Edital de Apoio à Produção de Documentários Etnográficos sobre o Patrimônio Cultural Imaterial (Etnodoc).  O etnodocumentário mostra uma parte pouco conhecida da cultura do Rio Grande do Sul que foi construída pelos africanos em torno da religiosidade dos orixás. Conhecido como batuque ou nação, a religião africana moldou a identidade gaúcha que carrega várias referências africanas, desde as palavras, comidas, danças, música e espiritualidade. Esse filme expõe a ancestralidade africana contemporânea que molda o modo de vida e as relações sociais dos que são…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

O que são Ecós nos Cultos Afros?

Dentro dos cultos afro, especialmente nos rituais de Batuque do Rio Grande do Sul, é comum as casas de religião como são conhecidas pelas comunidades de terreiro, utilizar ecós como forma de proteção de suas casas. Os ecós tem por finalidade principal acumular energias negativas que se pairam no ambiente sagrado (que é despachados fora do pátio do Ilê posteriormente) e atrair como um imã bons fluídos para o local, criando um ambiente mais calmo, tranquilo e próspero, para todos aqueles que frequentam o terreiro. Em cada Nação existem variações dos tipos…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Uma religião africana de raiz

Para muitos adeptos e iniciados nos candomblés da região sudeste do país, o Batuque do Rio Grande do Sul não é considerado como religião, por vários motivos que realmente me incomodam, talvez a causa maior seja o medo de abalar uma das mais fortes atrações turísticas da Bahia, pois não posso aceitar mulheres nas ruas vestidas com roupas e guias de religião vendendo acarajé, isto é apenas um pequeno exemplo. Já por outro lado quando um dos maiores estudiosos de Nação Ketu, Pierre Verger esteve em Porto Alegre lá pelo…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Quem expõe o sagrado NÃO respeita o seu Orixá

O PERIGO DA TECNOLOGIA DENTRO DO BATUQUE O batuque é uma religião linda, secular, presente na sociedade gaúcha desde o seu surgimento. Seu crescimento é cada vez mais evidente, principalmente quando verificamos a quantidade de adeptos nos últimos anos. É a ascensão não só de uma doutrina, mas de um modo de vida que ganha os lares gaúchos e já se expandiu além-fronteiras. A todos quanto possa interessar, o Batuque é hoje maior, em número de religiosos, que o Candomblé, que é a referência de religião de matriz afro no…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Aonde foi parar o tal do respeito entre Pais e Filhos de Santo?

Tenho notado no passar dos Anos que aos poucos foi se perdendo o Respeito entre Pais e Filhos de Santo, quando iniciei na Religião era diferente dos dias de hoje. Na minha época o Pai de Santo era autoridade máxima dentro da Casa, tudo que ele falava era lei, tinha que ser seguido a risca, não tinha o “Eu Acho ou o Talvez ou Eu não posso”, tínhamos que fazer e pronto. Muito milho eu escolhi, muito chão eu lavei, muitas noites acordado para deixar uma obrigação pronta, dormíamos no…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Religião não é coisa de gente tonta

Mário Sérgio Cortella é teólogo e educador, muito respeitado por sua eloquência entre religiosos e filósofos, prolífico nas áreas de educação e ética. Segue um trecho muito interessante do livro Não se Desespere- Provocações Filosóficas do doutor em educação Mario Sergio Cortella sobre religião. Onde o mesmo fala que “Religião não é coisa de gente tonta” e que existe gente tonta fazendo religião, infelizmente não só no Batuque, mas em diversas religiões existem pessoas assim, mas assista o vídeo abaixo e tome como reflexão o mesmo.   Charles Corrêa de…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Onde estão suas divindades que tanto ama?

…Ué, você é iniciado e está desempregada?…Ué, você é iniciado e ficou doente?…Ué, você é iniciado e sua companheira lhe traiu?…Você é iniciado e está sem dinheiro?…Você é iniciado e não sabia que iria acontecer? Onde estão seus orixás que você tanto fala que lhe protegem e lhe ajudam? Cadê seu Exú, pomba-gira ou caboclo que não estão vendo isso pelo que você passa? Acham que só porque somos de religião afro temos que estar livres e impunes a tudo e todos. Só porque eu sou iniciada(o) eu não posso…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

O que são quizilas na religião afro?

Quizila no Dicionário: 1. aversão espontânea, irracional, gratuita por alguém ou algo; antipatia, inimizade.2. sensação de impaciência; aborrecimento, amofinação. Exemplo:Fulano precisa acabar com esta quizila com seu cunhado. Quizila no popular: Adjetivo usado no Nordeste de forma negativa, para xingar ou qualificar uma pessoa. Exemplo: Tu é um quizila mesmo. Quizila no meio religioso africano: Tudo aquilo que provoca uma reação contrária ao axé, dá-se o nome de quizila, ou seja, são as energias contrária a energia positiva do Orixá. Estas energias negativas podem estar em alimentos, cores, situações, animais…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sincretismo no Batuque do RS

Segue abaixo explicação sobre o sincretismo religioso praticado no Batuque do RS Para visualizar uma lista de Orixás no Sincretismo clique aqui Axé a todos!Charles Corrêa D’ Oxum Charles Corrêa de OxumAxé a todos e que os orixás abençoe a vida de cada um hoje e sempre. Lembre-se: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. http://charlesdeoxum.com.br Visualizações deste Post: 782

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More