Lista do sincretismo religioso dentro dos cultos afros

O sincretismo nada mais é do que uma mistura de concepções religiosas. Logo que os escravos chegaram ao Brasil os brancos decidiram catequizá-los. Padres eram designados para ensinar e pregar os fundamentos e preceitos católicos, os negros eram proibidos de qualquer prática religiosa que não fosse aquela aprendida aqui no Brasil. Então, para evitar represálias dos senhores de engenho, os escravos fingiram adaptar-se à nova fé. Para que pudessem continuar cultuando nossos Orixás os negros passaram a utilizar de imagens dos santos católicos. Atribuíram a imagem de um santo para…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Xapanã

Este Orixá conhecido por sua fúria e vingança contra malfeitores e pessoas que tratam as coisas sem o devido respeito e honestidade, é muito respeitado em todas as Nações da África ao Brasil. Pertence a Xapanã todas as doenças materiais e espirituais, principalmente as doenças de pele, como varíola e a lepra, com estas normalmente castiga quem merece, também é dono da feitiçaria e ele responde pelo processo de desencarne terrestre. Carrega consigo um apetrecho confeccionado com nervura da folha do dendezeiro, ornado com búzios, palha da costa, fio de…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Oyá/Iansã

Orixá guerreira, Oyá esposa amada de Xangô, recebe dele o título de Iansã que faz referência ao entardecer. Iansã costuma ser saudada após os trovões, não pelo raio em si (propriedade de Xangô ao qual ela costuma ter acesso), mas principalmente porque Iansã é uma das mais apaixonadas amantes de Xangô, e o senhor da justiça não atingiria quem se lembrasse do nome da amada. Ao mesmo tempo, ela é a senhora do vento e, conseqüentemente, da tempestade. Iansã é extremamente sensual, apaixona-se com freqüência e a multiplicidade de parceiros…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Obá

Orixá do rio Níger, terceira mulher de Xangô. Orixá, embora feminina, temida, forte, energética, considerada mais forte que muitos Orixás masculinos. Obá divindade feminina, guerreira que às vezes é também citada como caçadora. Irmã de Óya (Iansã). Esposa de Ogum e, posteriormente, terceira e mais velha mulher de Xangô. Bastante conhecida pelo fato de ter seguido um conselho de Oxum e decepado a própria orelha para preparar um ensopado para o marido na esperança de que isto iria fazê-lo mais apaixonado por ela. Quando manifestada, esconde o defeito com a…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Xangô

Divindade do fogo e do trovão e da justiça. Rei de Oyó. Tem grande importância nos segmentos do candomblé com origem em terras Yorubá, importância esta representada pelo seu instrumento sagrado chamado Xére – que é tratado e visto com grande respeito por qualquer aborixá (adorador de orixá). XANGÔ é um Orixá temido e respeitado, é viril e violento, porém justiceiro, e muito vaidoso. Xangô era muito atrevido e violento, porém, grande justiceiro, sempre castigando os ladrões e malfeitores. Por este motivo diz-se que quem teve morte por raio, ou…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Ogum

Orixá da guerra, das batalhas, dos metais, da agricultura, dos caminhos e da tecnologia. Orixá guerreiro, defendendo as leis e a ordem, representa todas as batalhas da vida, ele faz parte de tudo aquilo que é preciso lutar para alcançar vitória. Ogum ensina os homens a manufaturar o ferro e o aço, a ele pertence o “obé” – a faca utilizada para os sacrifícios. Detalhes do Orixá: Saudação – Ogunhê. Dia da semana – segunda-feira para Ogum Avagã e quinta feira para os demais. Número – 07 e seus múltiplos.…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre o Orixá Bará

Orixá Princípio de Movimento e Interligação. O Mensageiro dos Orixás. Bará pode ser o mais benevolente dos Orixá se é tratado com consideração e generosidade. Identificado como o diabo, por características peculiares de seu comportamento como: irreverência, prepotência, arrogância, astúcia.. Ele é dono das chaves dos portais, encruzilhadas e caminhos. Suas saudações, obrigações e cortes, devem sempre ser feitos em primeiro lugar Detalhes do Orixá: Saudação – alupô ou lalupô. Dia da Semana – segunda-feira. Número – 07 e seus múltiplos. Cor – vermelha. Guia – corrente de aço (para…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sobre os Orixás Odé e Otim

Divindades da caça que eles vivem nas florestas. Seus principais símbolos são o arco e flecha, chamado OFÁ. Em algumas lendas aparece como irmão de Ogum e de Bará. Vivem nas matas, caçando, por isso, protege os caçadores em suas expedições. É casado com Otim formando um casal inseparável, onde está um está o outro. Odé caça, mas fica com pena dos bichos e dá para sua mulher Otim que devora tudo e por isso é gorda. Detalhes do Orixá: Saudação: Oquebambo Dia da Semana: Sexta-feira, pois é o dia…

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More

Sincretismo no Batuque do RS

Segue abaixo explicação sobre o sincretismo religioso praticado no Batuque do RS Para visualizar uma lista de Orixás no Sincretismo clique aqui Axé a todos!Charles Corrêa D’ Oxum Charles Corrêa de OxumAxé a todos e que os orixás abençoe a vida de cada um hoje e sempre. Lembre-se: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. http://charlesdeoxum.com.br Visualizações deste Post: 797

Compartilhe este Post nas Redes Sociais
Read More